Exposição inédita celebra ideia ousada de Almada Negreiros

As quinze obras que compõem o retábulo que Almada Negreiros imaginou incluem pinturas primitivas (dos séculos XV e XVI), nomeadamente os icónicos Painéis de S. Vicente. Desde a sua descoberta, e ao longo do século XX, estes painéis geraram um interesse público muito intenso. Almada Negreiros (1893-1970) também se dedicou a esta obra, ainda que de um ângulo completamente original: o da geometria.

Começando por um estudo de perspetiva dos painéis, Almada foi complexificando as suas análises geométricas. Com o tempo, foi juntando cada vez mais pinturas até definir um retábulo de 15 obras. Após visita à Batalha ficou convicto que o conjunto era destinado à parede norte da Capela do Fundador.

Nesta exposição, além da reconstituição em tamanho natural do retábulo que idealizou - uma instalação com mais de dez metros de altura - os trabalhos de Almada expostos testemunham o seu longo e intenso processo de pesquisa. Desenhos, cadernos de autor, e até maquetas tridimensionais realizadas por Almada, poderão ser vistas, muitas delas pela primeira vez.

A exposição, comissariada por Simão Palmeirim, pode ser visitada a partir de 20 de dezembro na Capela do Fundador. O projeto terá continuidade com o lançamento, no início do próximo ano, de um estudo dos investigadores Simão Palmeirim e Pedro Freitas.

 


NESTA SECÇÃO

A Defesa do Património

Evocação de Santa Maria-a-Velha Foi aqui que me plantaram dando-me a primazia de se...

D. Manuel I

Venturoso porque colhi a seara que outro semeou mas desventurado porque a Histór...

Projeto inovador de Tobias Monteiro leva teatro às escolas do concelho

“A arca dos contos em movimento” já iniciou a sua viagem com vista à descentralização cultur...