António Caseiro

Fiscalidade

Envio de informação empresarial

A portaria n.º 31/2019, de 24 de janeiro aprova os termos a que deve obedecer o envio da Informação Empresarial Simplificada/Declaração Anual de Informação Contabilística e Fiscal (IES/DA) e a submissão do ficheiro SAF-T (PT) relativo à contabilidade.

O envio da IES é feito por transmissão eletrónica de dados e nos prazos previstos na Lei. As entidades devem remeter à Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) o ficheiro SAF-T (PT) nos seguintes prazos: a) Até 30/04 do ano seguinte àquele a que respeitam os dados contabilísticos, independentemente de esse dia ser útil ou não útil, tratando-se de sujeitos passivos de IRS com contabilidade organizada; b) Até 30/04 do ano seguinte àquele a que respeitam os dados contabilísticos, independentemente de esse dia ser útil ou não útil, tratando-se de entidades que, nos termos definidos no Código das Sociedades Comerciais (CSC), estejam obrigadas à aprovação das contas do exercício até 31 de março; c) Até ao 15.º dia do mês de junho do ano seguinte àquele a que respeitam os dados contabilísticos, independentemente de esse dia ser útil ou não útil, tratando-se de entidades que, nos termos definidos no CSC, estejam obrigadas à aprovação das contas do exercício até 31 de maio; d) Até ao fim do 4.º mês posterior à data do termo do período de tributação, independentemente de esse dia ser útil ou não útil, tratando-se de sujeitos passivos de IRC, adotem um período de tributação não coincidente com o ano civil e e) Até ao 60.º dia anterior àquele que constitui o termo do prazo para a submissão da declaração relativa ao período de cessação, independentemente de esse dia ser útil ou não útil, quando se trate de cessação de atividade nos termos do n.º 5 do artigo 8.º do Código CIRC, aplicando-se igualmente aquele prazo para o envio do ficheiro relativo ao período de tributação imediatamente anterior, quando ainda não tenham decorrido os prazos mencionados na legislação.

Aquando da submissão do ficheiro SAF-T (PT), deverá ser indicado o normativo contabilístico que será utilizado para o preenchimento da IES, bem como outra informação específica sobre a declaração, de acordo com o que se encontra previsto no modelo oficial publicado em anexo à presente portaria e que da mesma constitui parte integrante.

A validação do ficheiro SAF-T (PT), por parte da AT, visa aferir a conformidade dos dados nele integrados e verificar se a sua estrutura respeita o que se encontra definido na portaria. O ficheiro SAF-T (PT) é rejeitado sempre que não sejam respeitados os critérios de validação definidos pela AT. A todo o momento é possível, sem instauração de processo de contraordenação, a substituição integral de ficheiros anteriormente validados ou rejeitados desde que estejam a decorrer os prazos definidos na Lei. Findos os prazos, a não entrega ou a substituição fora de prazo de ficheiros SAF-T (PT) determina a instauração de processo de contraordenação.

Após a submissão do ficheiro SAF-T (PT) o sujeito passivo que se encontra obrigado à sua entrega pode, através do portal das finanças, consultar o ficheiro entregue, o respetivo estado, a data de submissão e os eventuais erros detetados.

A submissão do ficheiro SAF-T (PT) deve ser efetuada, obrigatoriamente, por contabilista certificado, mediante prévia identificação e autenticação no portal das finanças.

Após submissão e validação do ficheiro SAF-T (PT) é possível a obtenção de um comprovativo, consultável através do portal das finanças, no qual é possível a visualização do Balanço e da Demonstração dos resultados da entidade, gerados com os dados extraídos do referido ficheiro, que fazem parte dos Anexos A ou I do período a que os dados se referem.

Efetuar o pagamento do registo da prestação de contas, no prazo de cinco dias úteis após a geração eletrónica da referência para pagamento.

A IES considera-se apresentada na data em que for submetida, sem prejuízo da possibilidade de correção de eventuais erros no prazo de 30 dias. Findo o prazo supra sem que se mostrem corrigidos os erros detetados, a declaração é considerada sem efeito.

A presente portaria entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicação, aplicando-se à IES/DA referente aos períodos de 2019 e seguintes.

O prazo de entrega da IES/DA referente a 2019 deve ser contado a partir de 1 de agosto de 2019, nos termos legalmente previstos e da presente portaria, quando a data de fim do período de tributação ou a data de cessação de atividade seja igual ou anterior a 31/7.


NESTA SECÇÃO

Programa de Estabilização Económica e Social

Reforço do SNS Recuperação da atividade assistencial, através de incentivos financeiros a...

Estranhos tempos estes

Quem diria há três ou quatro meses que estaríamos tanto tempo confinados às nossas casas em ...

Medidas excecionais de proteção social

O Governo criou medidas excecionais de proteção social, de apoio à família, ao emprego e à e...