Energia eólica paga parte do pavilhão de São Mamede

O futuro pavilhão gimnodesportivo de São Mamede, que deverá estar ao serviço da população dentro de dois anos, será co-financiado por receitas do parque eólico de Marvila e construído em terrenos adquiridos pela junta de freguesia, anunciou esta quarta-feira, 16, à câmara municipal.

A autarquia revela, em comunicado, que decidiu aprovar “um protocolo de cooperação com a junta de freguesia, com o objetivo de realizar um estudo prévio de viabilidade para construção do pavilhão, em terrenos adquiridos pela freguesia”.

O pavilhão poderá acolher atividades desportivas ao nível do desporto escolar, bem como competições de modalidades desportivas federadas.

A autarquia “estima que o projeto poderá estar concluído em 2018 e ao serviço da população em 2019, sendo co‐financiado pelas receitas do parque eólico de Marvila, no âmbito de protocolo assinado em 2016 com a câmara municipal”.

Foto: Pavilhão da Golpilheira/Arquivo


NESTA SECÇÃO

Combater as assimetrias que marcam as condições de vida no concelho

  O projeto CDU é a garantia de respeito pela escolha dos eleitores. Princípios de trabal...

A fundamental questão: por que nos candidatamos à presidência da Câmara da Batalha?

  A primeira análise que se deve fazer a uma candidatura política é a motivação dessa can...

Somos Batalha e Batalha é de Todos protagonizam a disputa mais acesa

As candidaturas PSD/Somos Batalha e o movimento Batalha é de Todos, apoiado pelo PS, protago...