Energia eólica paga parte do pavilhão de São Mamede

O futuro pavilhão gimnodesportivo de São Mamede, que deverá estar ao serviço da população dentro de dois anos, será co-financiado por receitas do parque eólico de Marvila e construído em terrenos adquiridos pela junta de freguesia, anunciou esta quarta-feira, 16, à câmara municipal.

A autarquia revela, em comunicado, que decidiu aprovar “um protocolo de cooperação com a junta de freguesia, com o objetivo de realizar um estudo prévio de viabilidade para construção do pavilhão, em terrenos adquiridos pela freguesia”.

O pavilhão poderá acolher atividades desportivas ao nível do desporto escolar, bem como competições de modalidades desportivas federadas.

A autarquia “estima que o projeto poderá estar concluído em 2018 e ao serviço da população em 2019, sendo co‐financiado pelas receitas do parque eólico de Marvila, no âmbito de protocolo assinado em 2016 com a câmara municipal”.

Foto: Pavilhão da Golpilheira/Arquivo


NESTA SECÇÃO

Estudo de impacto ambiental da Barrosinha à beira do chumbo

O pedido de licenciamento da pedreira da Barrosinha, na freguesia de Reguengo do Fetal, está...

Pedreira da Barrosinha pode acabar em tribunal e com indemnizações

Há intervenções e decisões promovidas até agora por algumas entidades públicas e privadas no...

Combate à vespa asiática com uma centena de operações

O plano de controlo da vespa asiática no Concelho da Batalha registou este ano, até 19 de se...