Emigrantes regressam ao Altar do Mundo

A peregrinação aniversária de 12 e 13 de agosto, que assinala a quarta aparição de Nossa Senhora aos três videntes, também conhecida como a Peregrinação dos Emigrantes, é presidida pelo arcebispo do Luxemburgo, o cardeal Jean-Claude Hollerich, que dirige a Comissão das Conferências Episcopais da União Europeia (Comece).

O arcebispo do Luxemburgo presidiu a esta peregrinação em agosto de 2013, no primeiro ano do pontificado do Papa Francisco. Aos 61 anos foi o primeiro do seu país a integrar o Colégio Cardinalício e recebeu a notícia em Portugal, quando se encontrava de férias.

O prelado mantém com a comunidade portuguesa uma relação de grande proximidade e em agosto de 2013 escreveu um texto para o jornal Voz da Fátima intitulado “Ser estrangeiro”.

No artigo, publicado na edição de setembro, refletiu sobre a dupla condição do migrante, estrangeiro na terra de adoção , mas também “estrangeirado” na terra onde nasceu.

Em simultâneo, de 8 a 15 de agosto, realiza-se A 49ª Semana Nacional de Migrações, sob o tema “Rumo a um nós cada vez maior”.

“O coração desta semana é a peregrinação de 12 e 13 de agosto, que decorrerá com as condicionantes conhecidas, pelo segundo ano consecutivo não haverá vigília noturna. Os peregrinos terão acesso limitado, por isso acredito que muitos estarão unidos pelo coração e acompanharão pelos meios de comunicação social, com a mesma intensidade”, refere Eugénia Quaresma a presidente do organismo católico.

Na Peregrinação de agosto, a que acorrem milhares de emigrantes de férias em Portugal, existe ainda um ritual que este ano completará o seu 81º aniversário e que consiste na entrega de trigo a Nossa Senhora, no momento do ofertório da missa do dia 13 de agosto, uma prática iniciada pelos paroquianos de Leira, da Ação Católica.

Para esta peregrinação, ainda a decorrer em contexto de pandemia, estão inscritos quatro grupos: dois de Espanha, um da Polónia e outro da Alemanha.

As regras de segurança mantém-se no Santuário de Fátima devendo ser observado o distanciamento físico entre peregrinos que não provenham do mesmo agregado familiar; o uso obrigatório da máscara e a frequente higienização das mãos. As entradas e saídas dos espaços estão assinaladas pelo que devem ser observadas as várias indicações sinaléticas.


NESTA SECÇÃO

Raul Castro presidente da Câmara da Batalha com maioria absoluta (atualização)

O Movimento Independente Batalha é de Todos, liderado por Raul Castro, venceu as eleições au...

Somos Batalha e Batalha é de Todos protagonizam a disputa mais acesa

As candidaturas PSD/Somos Batalha e o movimento Batalha é de Todos, apoiado pelo PS, protago...

Seis candidatos à conquista da câmara com PS ausente e dois novos partidos

Esta é a 13ª vez que os eleitores do Concelho da Batalha são chamados a escolher os autarcas...