Emigrante da Torre condenado por matar cliente “sem querer”

Um português natural da Batalha foi agora condenado a sete anos de cadeia por ter assassinado à facada um cliente no restaurante de que é proprietário, nos arredores de Paris, na madrugada do dia 6 de janeiro de 2017.

Carlos Soares, de 49 anos, dono do restaurante Continental, em Ormesson-sur-Marne, atingiu mortalmente um dos melhores clientes do estabelecimento, pelas 01h30, alegando que “foi sem querer”.

O emigrante natural da Torre, freguesia de Reguengo do Fetal, estaria a beber com os clientes quando se desentendeu com David Alves Silva, de 27 anos, natural de Figueira de Castelo Rodrigo.

Naquela noite, a 6 de janeiro de 2017, decorria um festival português, e Carlos Soares vivia preocupado com a necessidade de controlar os clientes barulhentos para evitar os protestos dos vizinhos.

David Alves Silva, com 2,27 g/l de álcool, desentendeu-se com outro cliente por causa de chouriço e foi para a rua bater em grades de metal. Foi então que o homicida o confrontou de faca em punho, acabando por o atingir. A maioria das testemunhas ouvidas em tribunal afirmou ter-se tratado de um acidente.

A discussão começou no interior do estabelecimento (restaurante e bar), onde estariam umas 25 pessoas. O tribunal de Créteil deu como provado que o homicídio foi negligente – o condenado saiu do café de faca de cozinha em punho para convencer o cliente a não fazer barulho, mas um movimento involuntário e simultâneo de ambos terá causado golpe no peito da vitima.

O agressor abandonou o local de carro, mas voltou pouco depois e foi detido pelas autoridades policiais. A arma do crime foi encontrada limpa no contentor do lixo junto ao restaurante.

David Alves Silva, residente em Noisy-le-Grand, Seine-Saint-Denis (a 15 quilómetros do local do crime), estava em França há cinco anos e trabalhava na construção civil. Era casado e deixou dois filhos, então um de cinco anos e outro de sete meses.


NESTA SECÇÃO

Pedreira da Barrosinha pode acabar em tribunal

Há intervenções e decisões promovidas até agora por algumas entidades públicas e privadas no...

Roubaram 4.650 euros do multibanco da Golpilheira

Há três anos (12 de outubro de 2016) foi assaltada a caixa Multibanco instalada na fachada d...

Câmara lança obras de 1,2 milhões a meio do mandato

O executivo da Batalha, reunido no dia 14 de outubro, data em que assinalou o segundo ano do...