Ana Campos Portela

USF Condestável, Batalha

É Natal, cuidado com a sua saúde!

Na consoada e no dia de Natal as mesas portuguesas estão repletas de bolos, tartes e doces. Há ainda as rabanadas, filhós, os queijos e as bebidas espirituosas. Animados pela reunião familiar e pela abundância, cometem-se sempre abusos que se vão refletir na nossa saúde a curto ou a longo prazo.

Na verdade, o problema de saúde não reside apenas na consoada ou no dia de Natal. Na era moderna e com o “boom” de consumismo em redor desta época estamos perante, pelo menos, um mês de comemorações que são sempre acompanhadas de “boa” comida e “boa” bebida, sendo que “boa” nem sempre significa saudável.

O excesso de peso e a obesidade são problemas de saúde cada vez mais prevalecentes a nível mundial, nacional e, como não poderia deixar de ser, no conselho da Batalha também. Posso ainda afirmar que estes problemas de saúde estão entre os seis problemas de saúde mais identificados no último ano na USF Condestável.

Por tudo isto, evite os exageros alimentares típicos das festas de Natal e de fim de ano, tente fazer a sua ceia o mais saudável possível. Não é preciso renunciar às tradições que tão bem nos sabem e que nos relembram a nossa infância, mas é possível saber escolher dentro da tão diversificada oferta natalícia:

Nunca se esqueça de começar com a tradicional sopa, uma grande herança da nossa cultura, que é saudável e dá-nos a sensação de saciedade;

Peru ou Bacalhau: use azeite para cozinhá-los, insista nos legumes ou na salada, ricos em antioxidantes, e reduza a dose da batata ou do arroz. Não abuse nos molhos e não coma a pele do Peru;

Vinho: não é novidade que o álcool em excesso é nocivo e que engorda (1 copo de vinho tem cerca de 170 calorias!);

Doces típicos de Natal: é sabido que são muito ricos em açúcar e ovos, no entanto é sempre possível reduzir a quantidade.

Sabia que no dia de Natal ingerimos, em média, 6000 calorias? O triplo do que é suposto.

Neste Natal coma de tudo um pouco, mas pouco de tudo.


NESTA SECÇÃO

Tenho perdas de urina, e agora?

A incontinência urinária (IU) é uma situação patológica que resulta da incapacidade em armaz...

Doenças dos pés são mais comuns no verão

Os pés passam cerca de 2/3 da nossa vida fechados, razão pela qual lhes damos pouca importân...

Policlínica D. Nuno inaugurou polo em São Jorge

A Policlínica D. Nuno inaugurou esta segunda-feira, 23, o seu polo de Porto de Mós, em São J...