Desemprego atinge 231 pessoas e está em queda no concelho

O concelho da Batalha tinha em novembro menos 18 desempregados do que no mês homólogo do ano passado, sendo Leiria o município em que o número de pessoas sem trabalho mais baixou no distrito (-386), de acordo com os dados mais recentes divulgados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Em relação ao concelho, os dados apontam para uma descida de 7% do número de desempregados inscritos nos centros do IEFP, em comparação com novembro do ano anterior- são agora 231.

A evolução evidencia uma descida do desemprego nos jovens com menos de 25 anos (-9%) e uma redução mais acentuada na faixa etária 35-54 anos (-23%).

Se os valores forem comparados com novembro de 2017, o decréscimo do desemprego no Município da Batalha atinge os 28%, com uma redução entre os jovens até aos 34 anos que chega aos 40%.

A diminuição do número de inscritos nos centros de emprego caiu também com mais significado, em termos absolutos, nos concelhos de Pombal, Caldas da Rainha e Alcobaça, havendo apenas três municípios em contraciclo com a tendência geral. Trata-se de Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos e Marinha Grande, onde há em novembro mais pessoas desocupadas do que há um ano.

No caso do concelho de Leiria, havia 2.299 inscritos no centro de emprego, à frente de Pombal, Caldas da Rainha e Alcobaça, estes com valores na casa das nove centenas.

No conjunto dos municípios que compõem o distrito, o número de desempregados ronda os nove mil, menos 975 do que os inscritos em novembro do ano passado.

Em qualquer dos casos, as estatísticas demonstram que o desemprego afeta mais as mulheres do que os homens: para 3.712 inscritos do sexo masculino havia 5.346 inscritos do sexo feminino; uma situação semelhante há que se verificava há um ano.

O número de pessoas sem trabalho no distrito segue a tendência nacional. No continente, são agora menos cerca de 27 mil do que em novembro do ano passado.

Em outubro passado, a estimativa provisória da taxa de desemprego em Portugal foi de 6,5%, mais do dobro da registada no Concelho da Batalha, que no final do ano passado se situava próximo de 2,3% do total da população residente com 15 a 64 anos, “um dos valores mais baixos do país e a taxa mais favorável da região de Leiria”, segundo uma nota da autarquia.

"É uma excelente notícia para aqueles batalhenses que saíram de uma situação de desemprego ao longo dos dois últimos anos e é também um indicador da dinâmica empresarial e da capacidade de empregabilidade local”, refere o presidente do município".

"A criação de emprego e o apoio à qualificação dos jovens são prioridades locais. Estes dados vêm confirmar que as políticas implementadas ao longo dos últimos anos têm tido um reflexo bastante positivo no concelho”, conclui Paulo Batista Santos.

 


NESTA SECÇÃO

Batalha Real é novo vinho da adega batalhense

A Adega Cooperativa da Batalha lançou um novo vinho de gama superior DOC denominado Batalha ...

Turismo dá primeiros sinais de retoma

A Airbnb lançou no dia 11 de junho uma iniciativa para apoiar o crescimento económico local ...

Produção de coelhos escapa à pandemia

O estado de emergência decretado em março de 2020 determinou o encerramento de restaurantes ...