Danças Ocultas dão espetáculo na Batalha

A organização do 37ª edição do Festival Música em Leiria anunciou esta terça-feira, 18, que o grupo Danças Ocultas “é o protagonista de um grande espetáculo” a realizar no Auditório Municipal da Batalha, em abril do próximo ano.

“Ao levarmos este espetáculo à Batalha estamos a dar corpo à ambição que o Festival Música em Leiria tem de crescer na região e a nível nacional, de forma sustentada, sobretudo em termos qualitativos, e não apenas em número de espetáculos e em abrangência territorial”, afirma Acácio de Sousa, presidente do Orfeão de Leiria.

“Estamos perante um grupo de renome, aclamado a nível internacional e com centenas de espetáculos apresentados por esse mundo fora, que vem participar num festival fora das grandes urbes, o que não deixa de confirmar a excelência” do festival e “a reputação que tem no panorama cultural nacional”, adianta.

O quarteto - Filipe Cal, Artur Fernandes, Francisco Miguel e Filipe Ricardo - de concertinas vai apresentar um espetáculo baseado no seu recém-editado disco “Dentro Desse Mar”, que tem na origem uma colaboração com Jaques Morelenbaum, Carminho, Zélia Duncan e Dora Morelenbaum.

O espetáculo, marcado para 6 de abril, “é baseado essencialmente no novo repertório, embora não nos escusemos a revisitar alguns momentos anteriores da nossa obra”, explica Artur Fernandes, adiantando que “será mostrado um novo som, uma série de novas obras e uma nova atitude com uma abordagem mais contemporânea e urbana e daí a colaboração com o Jaques Morelenbaum, que deu uma lufada de ar fresco ao nosso som com arranjos com muitas percussões e cordas, com a participação de algumas lendas da música brasileira”

O presidente da Câmara da Batalha, Paulo Batista Santos, reconhece “o elevado interesse cultural do Festival Música em Leiria” e a sua “manifesta relevância no contexto nacional dos festivais de música, atendendo à sua linha programática e à qualidade dos grupos e intervenientes que integram o programa”.

O programa do festival inclui, entre outros nomes a confirmar, a participação da dupla de pianistas Mário Laginha e Pedro Burmester, na abertura, a 23 de março, do quarteto de cordas espanhol PaGaGnini, o músico e compositor brasileiro Ivan Lins, e a Glenn Miller Orchestra.

Entre 23 de março e 25 de abril, apresenta espetáculos de música clássica e jazz a 10 concelhos do distrito: Leiria, Marinha Grande, Batalha, Porto de Mós, Pombal, Ansião, Alvaiázere, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande.

Os bilhetes estão à venda no Teatro José Lúcio da Silva e no site www.teatrojlsilva.pt.


NESTA SECÇÃO

Batalha: Artes à Vila vence prémio em festival ibérico

O festival Artes à Vila, promovido na Batalha, venceu a 4ª edição dos Prémios dos Festivais ...

A “Encamisada”, reminiscência dos Círios Estremenhos e acto cultural de relevo

Volto à “Encamisada” rebolariense, que se deve inscrever entre as manifestações culturais do...

Irene Gomes e Paulo Assim na exposição “Espessura Longa”

A pintora Irene Gomes, natural da Batalha, e o poeta Paulo Assim, residente no concelho, par...