Concelho regista nova vítima mortal e um ligeiro aumento dos infetados

O número de pessoas falecidas no concelho da Batalha com Covid-19 aumentou para 19 no último mês, segundo o boletim sobre a pandemia divulgado no dia 12 de maio pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria.

No distrito de Leiria já não há concelhos sem registo de falecimentos, apresentando Castanheira de Pera (5) Pedrógão Grande (6), Nazaré (16) e a Batalha os números mais baixos. No caso da Batalha, há ainda a registar a morte de um cidadão natural do município, mas residente no distrito de Aveiro.

O concelho de Leiria apresenta o maior número de vítimas mortais (166), seguindo-se Caldas da Rainha (120) e Pombal (107).

No que respeita aos casos ativos, a Batalha apresenta seis, havendo oito concelhos com números inferiores. O município de Leiria concentra 27 situações, seguindo-se Pombal e Caldas da Rainha (15 em cada um).

Desde o início da pandemia, revistaram-se 832 infetados confirmados no concelho da Batalha. Os municípios de Castanheira de Pera (166), Pedrógão Grande (200) e Figueiró dos Vinhos (444) são os menos afetados. Pelo contrário, Leiria (7.102), Pombal (3.328) e Alcobaça (2.989) apresentam o maior número de pessoas infetadas desde março de 2020.

Entretanto, a Assembleia Municipal da Batalha expressou no dia 28 de abril “a sua maior preocupação pelo modelo centralizado agora preconizado pela Direção Geral de Saúde (DGS), que suscita fortes limitações na evolução do processo de vacinação ao nível dos municípios da área de influência do ACeS do Pinhal Litoral”.

Os deputados municipais reclamaram ainda “o reforço de emergência de vacinas disponíveis para a área do concelho, que aproxime o nível de vacinação com a média nacional e assegure no imediato administração dessas vacinas às pessoas nas faixas etárias dos 60 aos 70 anos”.

A moção, intitulada “Pelo reforço da vacinação contra o COVID-19 no Concelho da Batalha”, revela que desde o início do plano de vacinação, em dezembro de 2020, foram “apenas administradas 3000 vacinas no concelho, incluindo os profissionais de saúde, educação e dos lares”.

Entre elas “apenas 700 pessoas receberam a segunda dose da vacina contra a Covid-19, o que representa menos de 18,9% da população vacinada com uma dose e 4,5% de pessoas com duas doses, valores abaixo do valor médio nacional de 22,32% e 8,23%%, respetivamente”, adianta o documento.

A moção, aprovada por unanimidade, destaca que “o Centro de Vacinação Covid (CVC) da Batalha, no Parque de Exposições Exposalão, dispõe de uma capacidade de vacinação de 500 vacinas diárias, número que pode ser expandido”.

Os deputados expressam ainda “grande preocupação pelo modelo centralizado instituído pela DGS e que suscita fortes limitações na evolução do processo de vacinação ao nível dos municípios da área de influência do ACeS do Pinhal Litoral”.

Numa comunicação dirigida a 22 de abril à diretora-geral da Saúde e ao coordenador da Task Force para o Plano de Vacinação contra a COVID-19, o presidente da Câmara da Batalha, Paulo Batista Santos, já tinha reclamado “uma maior utilização do Centro de Vacinação da Batalha, no âmbito da designada Fase 2 (a partir de abril de 2021), para além das 200 vacinas diárias”.

Para o autarca, “esta decisão é incompreensível, num tempo de emergência nacional e que se pretende atingir o objetivo de vacinar 100 mil pessoas diariamente e para utilizar todas as vacinas que o país vai receber”.

No tocante ao acompanhamento da evolução da pandemia, o município decidiu a 26 de abril, em articulação com a Unidade de Saúde Pública de Leiria, aumentar o número de testes rápidos à Covid-19 junto das empresas e sectores de maior risco.


NESTA SECÇÃO

Social-democratas apresentam visão estratégica para o concelho

O PSD da Batalha juntou uma centena de empresários do concelho, no dia 17 de abril, para pre...

Autarquia desenvolve nova plataforma de atendimento

A Câmara da Batalha desenvolveu uma nova plataforma de atendimento que visa “agilizar a tram...

Consumada a transferência de competências na área da saúde

A Câmara da Batalha efetivou a transferência de novas competências na área da Saúde no dia 1...