Concelho integra Rede das Cidades de Aprendizagem da UNESCO

O Município da Batalha integra desde 23 de setembro a Rede das Cidades de Aprendizagem da UNESCO, criada em 2013 e que tem como principal objetivo a promoção da inclusão, da prosperidade e da sustentabilidade dos territórios, assente nos princípios da Declaração de Pequim sobre a aprendizagem ao longo da vida para todos.

A candidatura submetida pelo Município da Batalha “radicou em diversas práticas que vêm sendo concretizadas pela autarquia em torno das acessibilidades (físicas e de conteúdos), com especial incidência para o projeto PLIP – Projeto de Leitura Inclusiva Partilhada, que disponibiliza diversos formatos de livros a cidadãos portadores de deficiência, bem como os amplos recursos acessíveis disponibilizados no Museu da Comunidade Concelhia da Batalha”.

O documento submetido à seleção dos elementos do júri destaca também “o amplo número de parcerias concretizado com instituições” como o Instituto Politécnico de Leiria, CRID – Centro de Recursos para a Inclusão Digital, Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal, Biblioteca Sonora da Biblioteca Municipal do Porto, entre outras.

Com a adesão do Município da Batalha à Rede das Cidades de Aprendizagem da UNESCO, a autarquia passa a integrar uma rede mundial de cidades e vilas com competências e práticas ligadas à valorização e à cultura das aprendizagens ao longo da vida.

“A adesão do município à rede traduz-se por um enorme orgulho e também grande responsabilidade para a autarquia”, refere o presidente da câmara municipal. “O reconhecimento pela UNESCO encoraja-nos a continuar nesta senda da construção de uma sociedade mais justa e com mais respostas para quem apresenta limitações”, adianta Paulo Batista Santos.

“É no momento presente em que vivemos, e devido aos efeitos nefastos da pandemia Ccovid-19 que este tipo de respostas dirigidas a públicos com necessidades especiais pode dirimir situações de exclusão social”.

A cerimónia de divulgação das novas cidades e vilas aderentes à Rede das Cidades de Aprendizagem da UNESCO decorreu na cidade alemã de Hamburgo, contabilizando-se agora um total de 230 cidades e 64 países integrados nesta rede.


NESTA SECÇÃO

A Defesa do Património

Evocação de Santa Maria-a-Velha Foi aqui que me plantaram dando-me a primazia de se...

D. Manuel I

Venturoso porque colhi a seara que outro semeou mas desventurado porque a Histór...

Projeto inovador de Tobias Monteiro leva teatro às escolas do concelho

“A arca dos contos em movimento” já iniciou a sua viagem com vista à descentralização cultur...