AMHO A Minha HOrta

Célia Ferreira

Combater doenças naturalmente

O mês começou quente e também já teve dias frios, o que para as sensíveis plantas dos tomateiros não é lá muito bom, pois este tipo de alterações climáticas drásticas pode provocar doenças, como é o caso do míldio e oídio.

Para manter afastados os insetos nocivos, a nossa horta foi ladeada por plantas aromáticas (alecrim, lavandas, tomilhos, etc), que com o seu aroma mantêm afastados muitos dos insetos nocivos e mantêm por perto os benéficos (abelhas).

Na antiguidade alguns povos foram usando plantas para cuidar de si e também para ajudar a cuidar das hortas. Para o caso do oído, que é um fungo, costumo usar um preparado com alho: num copo da varinha mágica coloco três dentes de alho e depois deito sobre eles água morna, que ficará a macerar por 12 horas. Ao fim desse tempo coo o preparado, que diluído na proporção de 10% uso para pulverizar as plantas afetadas. Não deve ser aplicado sobre o feijão, pois inibe o seu crescimento.

Para o míldio existe uma planta selvagem, que ainda se vai encontrando pelos campos, de seu nome bardana, que macerada na proporção de 1kg de folhas de anos em 10 litros de água, por 8-10 dias, resulta num preparado que pode ser usado como preventivo, para evitar o míldio, sempre diluído na proporção de 2%.

Hortícolas para semear e/ou plantar ao ar livre: acelgas, agriões, alfaces, alho francês, batata doce, beterrabas, beldroegas, broculos, cenouras, coentros, chicórias, couves-flôr, couves- repolho, couve-rábano, courgetes, endivias, espinafres, feijões diversos, malaguetas, milho, nabos, pepinos, pimentos, physalis, salsa, tomates, rabanetes e rúcula.

Jardim, semear e/ou plantar: begónias, calêndulas, cravos túnicos, gipsofilas, goivos, miosótis e prímulas. Se soubermos observar e aprender com a natureza, teremos muito a aprender. Na horta cultivamos alimentos e sentimentos! Boas colheitas.


NESTA SECÇÃO

Infante D. Henrique, o Navegador

A 4 de março de 1394, nasceu, no Porto, o Infante prodígio da Ínclita Geração: D. Henrique, ...

Todos os seres vivos morrem

Agora que a pandemia nos atingiu seriamente, muito se fala do número de óbitos existentes a ...

Saga Feérica no Reino da Dinamarca

O sol escaldante do Verão anunciava aos arautos da arte dinamarquesa que podiam sair de casa...