A Opinião de António Lucas

Ex-presidente do Município da Batalha

Centro de BTT e Pia do Urso

Tivemos recentemente conhecimento que o centro de BTT da Pia do Urso havia perdido a homologação atribuída em 2012 pela Federação Portuguesa de Ciclismo, por falta de manutenção.

A degradação deste centro de BTT é acompanhada também pela ausência total de manutenção do próprio Parque Eco Sensorial da Pia do Urso.

Estes dois projetos foram construídos com fundos comunitários e outros dinheiros públicos, tiveram o envolvimento direto das populações na sua conceção, implementação e funcionamento, para além de terem forte adesão do público, também foram premiados pela sua excelência e inovação.

Foram projetos que valorizaram o nosso território e as suas gentes e captaram muitos turistas para a freguesia de São Mamede, para o concelho da Batalha e para a região.

Estes serão porventura dos poucos projetos em que os privados de concelhos limítrofes contactaram a câmara municipal para serem parceiros, sendo sem dúvida uma enorme exceção, nesta matéria, o que implica uma valorização ainda maior destes empreendimentos.

Os investimentos públicos têm tanto mais retorno quanto mais a maximização da sua utilização pelos cidadãos. Estes, ou melhor, quase ninguém duvida da valia das infraestruturas.

Os investimentos públicos, tal como os privados, para manterem a sua função, para manterem o seu valor, para continuarem a prestar os serviços nos quais o povo gastou o seu dinheiro, necessitam de manutenção e conservação, necessitam de ser cuidados, mantidos em condições de funcionamento.

O que não aconteceu nos últimos anos com estes dois importantes projetos, culminando esse desleixo e esse esbanjamento de dinheiro público, por falta de manutenção, com a perda da homologação atribuída pela Federação Portuguesa de Ciclismo.

Mas não é só o esbanjamento de dinheiros públicos que esta situação evidencia. Demonstra também uma enorme falta de respeito pelo povo de São Mamede em particular, e pela do Concelho da Batalha em geral, com um ênfase especial para todos quantos se envolveram neste projeto, não podendo esquecer os praticantes de BTT que colaboraram de forma crucial neste empreendimento.

Os gestores públicos que deixam degradar o que era sua responsabilidade preservar deveriam ser obrigados a pagar essa reabilitação, do seu bolso. Só assim tomariam noção de que tinham à sua responsabilidade o que era de todos e por desleixo, irresponsabilidade ou incompetência, não trataram com respeito o que os cidadãos do concelho lhe confiaram.

Os gestores públicos, quando gastam mal o seu dinheiro pessoal é problema deles e das suas famílias. Mas quando gastam mal o dinheiro de todos, ou deixam degradar o que o povo lhes mandou guardar e preservar, não são dignos do lugar que ocuparam ou que ocupam e deveriam ser obrigados a restituir ao povo o que lhes retiraram.

Quando vemos, ouvimos e lemos o que dizem alguns sobre a importância do turismo natureza, dos produtos endógenos, do património natural e das pessoas, e ainda quando percebemos que se confundem com os mesmos que deixaram degradar a Pia do Urso e deixaram que o Centro de BTT perdesse a homologação, não podemos deixar de pensar com os nossos botões: "bem prega Frei Tomás, olha para o que ele diz, não olhes para o que ele faz". E pensamos também que "gente desta não é digna de confiança".

Chegou ao meu conhecimento que o atual executivo fez uma candidatura a fundos comunitários para a reabilitação destes dois importantes projetos. Em boa hora o fez e deve rapidamente avançar com as obras necessárias. Até porque o povo confiou-lhe o seu património e ouviu o compromisso de fazer muito melhor do que o que o anterior fez.


NESTA SECÇÃO

Há mais vida para além do mosteiro…

Está adaptação da conhecida citação atribuída ao ex-presidente Jorge Sampaio – “há mais vida...

Transferência de competências do poder central para o local

Por princípio e por experiência, sou favorável a todas as diligências que permitam prestar s...

Sem medos

Caro/a (s) Munícipes da Batalha, permitam-me que comece este artigo citando aqui a grande mu...