Carnaval põe foliões de todas as idades “a bombar”

O Carnaval da Batalha volta este ano “a bombar” durante três dias – e vai ser animado não apenas pela participação de pelo menos quatro grupos de bombos, mas também devido a outros atrativos musicais e de animação que a organização, a câmara municipal, preparou para os dias 1, 3 e 4 de março.

Na sexta-feira (dia 1), na zona desportiva, decorre a partir das 10h30 o desfile infantojuvenil, com a participação do grupo de zés pereiras “Unidos da Paródia”, de Amarante, e animação de rua com percussão e mimos malabaristas. À tarde, pelas 14h30, na tenda de Carnaval, Zé Café e Guida animam o baile sénior.

No domingo (dia 3), o corso de Carnaval começa às 15 horas, na zona desportiva, com a presença do Bomboémia – Grupo de Percussão da Universidade do Minho (Braga) e dos grupos de bombos de S. Lourenço (Marco de Canaveses) e Só Pedra (Cantanhede).

Na segunda-feira (dia 4), na zona desportiva, na tenda de Carnaval, pelas 22h30, o Centro Cultural e Recreativo da Quinta do Sobrado e Palmeiros organiza uma festa com Cláudia Martins e os Minhotos Marotos, e a participação especial de David Antunes. O DJ Vitom completa o cartaz da iniciativa, que tem entrada livre, naturalmente limitada à capacidade do espaço.

Nos três dias de Carnaval, mantendo-se o que tem acontecido em anos anteriores, estão envolvidas 20 associações do concelho e mais de 1.500 figurantes, entre adultos e crianças, nos dois desfiles previstos para os três dias de festejos.

O desfile infantil que percorre as principais ruas da vila, contará com a participação de 700 crianças, do pré-escolar ao secundário. O corso de Carnaval, uma organização conjunta da autarquia, das associações e das escolas, reunirá mais de 800 figurantes.

As melhores participações (carros alegóricos e conjuntos) são premiados pela câmara municipal com o intuito de valorizar o trabalho e o voluntarismo das coletividades nesta atividade.

No baile de máscaras, dirigido à população sénior, também há diversos prémios em disputa para as melhores caracterizações. O palco é numa tenda coberta instalada na zona desportiva, e a ação envolve os utentes das instituições particulares de solidariedade social.

A organização do Carnaval da Batalha conta com a colaboração das associações concelhias, estabelecimentos escolares e rede de ATL.


NESTA SECÇÃO

Voluntariado é o tema central da sessão solene do dia do município

O presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), padre Lino M...

Presidente da câmara contra regionalização

O presidente da Câmara da Batalha considera que a regionalização "não é prioridade" para o p...

Casa do Conhecimento pretende promover a investigação e inovação

A abertura no dia do município da Casa do Conhecimento e da Juventude da Batalha, localizada...