Câmara lança obras de 1,2 milhões a meio do mandato

O executivo da Batalha, reunido no dia 14 de outubro, data em que assinalou o segundo ano do atual mandato, aprovou os concursos públicos de lançamento de empreitadas relativas ao projeto de requalificação do antigo campo de futebol, junto ao Mosteiro da Batalha, que dará origem ao Parque de Eventos “Santa Maria da Vitória” e zona de lazer, um investimento no valor de 1,2 milhões de euros.

A Reabilitação do Largo da Praça da Fonte, no Reguengo do Fetal, a execução de dois campos de padel do Complexo de Ténis da Batalha e a construção de reservatório de água para abastecimento de meios aéreos, em Vale Sobreiro, São Mamede, são outros projetos aprovados, que totalizam um investimento superior a 300 mil euros.

“Em outubro de 2017 o Concelho de Batalha iniciou um novo ciclo de desenvolvimento que conduziu a Batalha para patamares de excelência em diversas áreas da gestão municipal, nunca antes atingido, proporcionando assim uma melhor qualidade de vida para todos os batalhenses”, afirmou o residente da câmara municipal.

“Neste dois anos de mandato bastante exigentes, procurámos cumprir cada um dos compromissos assumidos com os batalhenses, executando com muita determinação projetos ambiciosos, como a intervenção ambiental na frente do Mosteiro da Batalha, a conclusão da Casa do Conhecimento e da Juventude ou, para além de diversas intervenções nas infraestruturas em todas das freguesias, concluir com sucesso o projeto de requalificação da Escola Básica e Secundária da Batalha”, acrescenta Paulo Batista Santos.

Na sua perspetiva, “a dinamização económica, a valorização da cultura e do património, a inovação social, como em tantas outras áreas, conheceram neste período uma forte aposta da autarquia, tendo o município registado uma notável execução dos fundos europeus que têm cofinanciado vários dos projetos realizado e em curso”.

“A meio de um projeto político definido para a Batalha, a câmara municipal celebra, em jeito de balanço, o caminho percorrido, projetando o futuro com novos projetos, só possíveis com o trabalho de muitos autarcas, colaboradores municipais e população em geral, a quem agradeço e atribuo o principal papel na construção, cada vez mais, de um concelho melhor e mais sustentável”, conclui o autarca.


NESTA SECÇÃO

Apoiar os mais carenciados, fidelizar os Jovens às suas raízes

  1) Desenvolver o concelho – atrair empresas, baixar a derrama, rever o IRS e criar empr...

Alternativa ao marasmo político e económico do concelho

Cansados das promessas dos partidos tradicionais e de figuras eternizadas como deuses, a Ini...

Uma câmara mais perto das pessoas

  A governação de uma câmara municipal é uma função nobre, que deve ter as pessoas em pri...