Câmara aplica saldo no ambiente e funções sociais

A Câmara Municipal quer aplicar o saldo global de 2,95 milhões de euros das contas municipais, transitado para o corrente ano, “prioritariamente em projetos ambientais, nas funções sociais e na ampliação da área empresarial da Batalha”.

O resultado representa “um crescimento positivo face a 2016 de 1,4%”, o que, segundo um comunicado do município, divulgado na segunda-feira, 15, “expressa um forte empenhamento na gestão criteriosa das contas da autarquia”.

Um saldo foi conseguido “tendo em conta que em 2017 a câmara realizou fortes investimentos nas componentes da educação, com a construção do novo Centro Educativo do Reguengo do Fetal e o arranque das obras de requalificação da escola básica e secundária, com um valor superior a cinco milhões de euros, ou na área da requalificação urbana que investiu mais de três milhões, em projetos como a intervenção no edifício Gens e na casa da juventude”, adianta o comunicado.

Por outro lado, “a câmara manteve os impostos e taxas locais nos valores mínimos, bem assim como reforçou os descontos e isenções de IMI, como o IMI familiar, o que coloca o município nos rankings dos concelhos com menor carga fiscal sobre as famílias e as empresas”, destaca a autarquia.

“Este caminho de poupança é crucial para uma boa execução dos fundos comunitários, uma vez que dispomos de condições para sustentar a comparticipação municipal em todas as candidaturas que apresentamos”, conclui o presidente da câmara, Paulo Batista Santos.


NESTA SECÇÃO

Uma câmara mais perto das pessoas

  A governação de uma câmara municipal é uma função nobre, que deve ter as pessoas em pri...

Garantimos que a Batalha não se resumirá ao mosteiro

Apresento a minha candidatura pelos munícipes da Batalha. Estarei disponível para ouvir os p...

A fundamental questão: por que nos candidatamos à presidência da Câmara da Batalha?

  A primeira análise que se deve fazer a uma candidatura política é a motivação dessa can...