Bienal junta no mosteiro 80 artistas

A 2ª edição da Bienal de Artes Plásticas e Literatura da CPLP, Galiza e do Distrito de Leiria, organizada pela associação Friendly Talents, está a decorrer até 5 de novembro no Mosteiro da Batalha, com a presença de 80 artistas africanos, espanhóis e nacionais.

Estão representados artistas portugueses, alguns da região de Leiria, diversos de Moçambique (o país convidado), muitos de Angola e também de São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Cabo Verde e Brasil. Expõem ainda galegos, italianos e um chileno.

Faltam apenas representantes da arte timorense e do pais mais recente da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a Guiné Equatorial. A bienal atribuirá três prémios aos melhores.

A Friendly Talents – Associação de Artes e Literatura de Leiria, tem como um dos seus propósitos a promoção de atividades culturais, indo ao encontro das demais entidades e pessoas no domínio em todas as artes e que de facto lutam pelas causas sociais e pela cultura.

Neste sentido, a Bienal de Artes Plásticas e Literatura da CPLP, Galiza e do Distrito de Leiria é uma “forma de intervenção cultural, artística, literária e resulta da necessidade de criar pontes, entre os povos falantes da língua portuguesa e da sua diáspora”.

A bienal visa também “ajudar a divulgar a região de Leiria além fronteiras, a fim de atrair mais turismo económico e cultural, dinamizando o nosso comércio e hotelaria local, e regional, e possibilitar mais exportações da indústria”.

A bienal, organizada em parceria com o Mosteiro da Batalha, com o apoio das câmaras municipais da Batalha e Leiria, reúne escultores, pintores e escritores.

Nesta edição são homenageadas instituições publicas e privadas da região, que se tem distinguido pelo apoio à cultura.


NESTA SECÇÃO

Batalha: Artes à Vila vence prémio em festival ibérico

O festival Artes à Vila, promovido na Batalha, venceu a 4ª edição dos Prémios dos Festivais ...

A “Encamisada”, reminiscência dos Círios Estremenhos e acto cultural de relevo

Volto à “Encamisada” rebolariense, que se deve inscrever entre as manifestações culturais do...

Irene Gomes e Paulo Assim na exposição “Espessura Longa”

A pintora Irene Gomes, natural da Batalha, e o poeta Paulo Assim, residente no concelho, par...