Município da Batalha MCCB (Museu da Comunidade Concelhia da Batalha)

Espaço do Museu

Batalha recebe anualmente mais de 7 mil jovens estudantes de todo o país

Quem passa diariamente no centro da Vila da Batalha já terá visto dezenas de crianças e de jovens em torno do Mosteiro da Batalha ou do Museu da Comunidade Concelhia.

São estudantes provenientes de várias escolas do país que procuram nesta Vila o complemento àquilo que aprendem nos livros e nas salas de aula.

A Batalha de Aljubarrota, matéria lecionada no 4º ano do primeiro ciclo é um dos acontecimentos que impulsionam a deslocação em autocarro até à Batalha para a visita ao Mosteiro; ao CIBA (Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota) e ao MCCB.

Já no terceiro ciclo, as visitas incluem, por vezes, o Maciço Calcário Estremenho e, em especial, as Grutas da Moeda, no nosso Concelho.

A criação de programas de parceria entre municípios e instituições culturais vem melhorar e consolidar a programação das visitas ao Mosteiro.

As visitas encenadas, que têm lugar no Mosteiro da Batalha, proporcionam uma experiência fascinante e aplaudida pelos estudantes e docentes de vários níveis escolares. “A Visita do Marquês” e “Eram só Pedras quando tudo começou”, escritas pelo dramaturgo Luís Mourão e protagonizadas pelos atores do grupo de Teatro O Nariz oferecem uma visita dinâmica e inesquecível aos jovens que visitam a Batalha. Ao abrigo da parceria entre Mosteiro, Grupo de Teatro e Município da Batalha, os alunos que assistem às dramatizações podem ainda visitar o Museu da Comunidade Concelhia, complementando, assim os seus conhecimentos sobre a história e desenvolvimento deste território.

Para os alunos oriundos da Batalha, de Tomar e de Alcobaça, uma nova dinâmica, criada há quatro anos permite que os estudantes do 4ª ano do primeiro ciclo visitem os monumentos que são património da UNESCO destas três localidades. “Era uma vez… monges, cavaleiros e reis” dá o nome ao programa que envolve os municípios, agrupamentos escolares e os monumentos. Para além da visita, os alunos são recebidos por uma personagem histórica em cada um dos locais. No caso da Batalha, a visita começa no MCCB, enquadrando a história do Mosteiro, sendo depois encaminhados pela Rainha D. Filipa de Lencastre, não sem antes tomar um chá que alude à antiga botica (farmácia) dos frades dominicanos que residiam no monumento.

Mais recentemente, iniciou-se outro projeto, que abrange alunos dos dez concelhos que constituem a Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria, designado “À Descoberta da Região de Leiria – Educação para o Património” sendo a Vila da Batalha e o Património Concelhio o território de toda a região de Leiria quem mais receberá as visitas dos alunos.

Educar e sensibilizar, de forma pedagógica e divertida, para áreas como a História, a Arte e o Património são os principais objetivos destes programas, enquanto se procura uma aproximação crítica e criativa dos jovens à cultura.

Recorde-se que todos os alunos que frequentem as escolas do Agrupamento Escolar da Batalha têm sempre entrada gratuita no MCCB, podendo visitá-lo quer em contexto de visita escolar, quer de forma autónoma ou em visita familiar.

Esperamos por todos de quarta-feira a domingo, das 10h às 13h e das 14h às 18h.

 

Foto:

“A visita do Marquês” – visita encenada no Mosteiro da Batalha, protagonizada pelo “Nariz” – teatro de grupo

 


NESTA SECÇÃO

Mais desporto, melhor qualidade de vida

É hoje consensual que a prática de exercício e a saúde estão diretamente relacionadas com a ...

Serviço público

Portugal tem uma carga fiscal elevada. Já ninguém tem dúvidas sobre esta afirmação. É uma co...

PSD diz ser alternativa, mas não sabe o que isso significa

No último texto que escrevemos fazíamos referencia às negociações que decorriam relativas ao...