Batalha investe em interface de transportes

O Município da Batalha anunciou a candidatura a fundos comunitários de projetos correspondentes a um investimento de 700 mil euros, no âmbito Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável, com destaque para “Ecovia Vale do Lena ao Collipo” e o interface multimodal da sede de concelho.

Além da pista clicável e pedonal na margem do Lena, de Porto de Mós ao centro da Batalha e até ao limite do concelho de Leiria, e da construção de interface multimodal da Vila da Batalha (paragem de autocarros, “bike sharing” e ponto de recarga de veículos elétricos), estão previstas candidaturas relacionadas com partilha de bicicletas e melhoria de percursos pedonais.

“Estes projetos concretizam uma ambição de melhorar as condições de mobilidade e acessibilidade na Batalha, sobretudo para os milhares turistas que todos os anos nos visitam”, explica o presidente do município.

Para Paulo Batista Santos “é Igualmente relevante a parceria a realizar com os municípios vizinhos de Porto de Mós e Leiria, com o objetivo de criar um percurso seguro para utilização dos modos suaves de deslocação, beneficiando os movimentos pendulares interconcelhios, possibilitando contribuir para a redução do tráfego automóvel”.

“Desta forma diminui-se o volume de tráfego automóvel, criando-se condições para deslocações em segurança, a pé ou em bicicleta, potenciando a deslocação em modos suaves nos movimentos diários da população”, acrescenta.

A criação de pontos de “bike sharing” inclui a zona desportiva da vila, residência de estudantes, Centro Cívico da Golpilheira, Agrupamento de Escolas da Batalha e a zona histórica da Batalha.

Está ainda prevista uma intervenção de beneficiação de percursos pedonais, entre o largo do mosteiro e a envolvente do pavilhão multiusos, com a adaptação de instalações sanitárias a pessoas com mobilidade reduzida.

Estes projetos, segundo a autarquia, podem “servir como alternativa pendular aos alunos que venham a utilizar as residências para estudantes a localizar em Freiria e Praça Mouzinho de Albuquerque e estudem no Politécnico de Leiria. De igual modo, servem o Agrupamento de Escolas da Batalha”.

As candidaturas serão entregues à entidade que gere o programa Centro 2020 até 29 de março, data limite para a 1ª fase de apresentação de projetos.

 

 

 

 

 

 

 

 


NESTA SECÇÃO

Criada Comissão de Defesa do Reguengo contra novas pedreiras

A Comissão Especial de Defesa do Reguengo do Fetal (CEDRF), criada na sequência de uma assem...

Candidatos a deputados alertados para os perigos de novas pedreiras

O presidente da Câmara da Batalha alertou os cabeça de lista às próximas eleições legislativ...

Nova pedreira na freguesia do Reguengo quase aprovada

A Câmara da Batalha revelou que a Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG) manifestou a in...