Batalha aloja estudantes do IPLeiria

A Câmara da Batalha está a desenvolver um projeto de reabilitação e adaptação de dois edifícios para residência universitária de alunos internacionais do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria), enquadrado no Plano Nacional de Alojamento para o Ensino Superior.

O projeto surgiu na sequência de uma reunião de trabalho com o presidente do IPLeiria, Rui Pedrosa, “onde se identificou a necessidade de alargar a resposta de alojamento na região para os estudantes internacionais, desenvolvidas com áreas de apoio ao estudo e investigação, potenciando melhores condições de acolhimento e oportunidade de atração de jovens para a região”, explica a autarquia em comunicado.

“Esta é uma oportunidade única” para a Batalha, refere o presidente da câmara municipal, “com benefícios imediatos e a médio prazo”, como seja “trazer para a Batalha jovens estudantes internacionais que irão promover o concelho, dinamizar o turismo e criar condições para a sua fixação na região da Batalha”.

Por outro lado, destaca Paulo Batista Santos, “será um forte estímulo para construir e reabilitar edifícios na vila , em condições de financiamento muito favoráveis”.

“No médio prazo, esta parceria com IPLeiria cimentará a presença do ensino superior e de investigadores na Batalha, condição fundamental para desenvolver conhecimento e ampliar as oportunidades dos jovens locais”, acrescenta o autarca.

Numa primeira fase, o projeto envolve dois edifícios municipais, um reabilitado na Praça Mouzinho de Albuquerque e o antigo edifício dos paços do concelho (Edifício Dr. Gens), que se encontra em fase final de requalificação.

Segundo o município, o concelho “dispõe de excelentes opções de mobilidade para o IPLeiria, seja através do GiraBatalha, seja no âmbito da rede de ecovias existentes e em desenvolvimento que no curto prazo irão aproximar a Batalha e o IPLeiria, acompanhando o curso do rio Lena”.

As instituições de ensino superior públicas e autarquias podem recorrer a um fundo de reabilitação de edifícios se os quiserem disponibilizar para residências universitárias, possibilidade prevista no plano nacional de alojamento, apresentado pelo governo na quinta-feira, 17 de maio, em Coimbra.


NESTA SECÇÃO

Refeições dos alunos viram “caos insuportável”

O Ministério da Educação prometeu intervir no caso das refeições servidas na Escola Básica e...

Casal de burlões da Batalha acusado de 50 crimes

Um casal residente na Batalha foi acusado pelo Ministério Público (MP) de Leiria da prática ...

Parlamento analisa estudo sobre redução do ruído

O estudo do Laboratório de Ruído e Vibrações que confirma a evolução positiva dos níveis do ...