Banda com raízes na Batalha entra no Guinness

A banda canadiana Social Hysteria, dos irmãos George e Alexandre Lopes, que têm ligações ao concelho da Batalha, acaba de receber o certificado de participante no concerto mais longo de sempre validado pelo Guinness Book of Records.

O concerto decorreu há dois anos, no Canadá, mas só agora foram entregues os certificados aos mais de mil artistas que tocaram 437 horas, 54 minutos e 40 segundos sem parar, como explicou George Lopes ao Jornal da Batalha.

No total, houve mais de 450 apresentações consecutivas, durante 18 dias e foi possível angariar 84.458 dólares canadianos (56.151 euros) destinados a instituições de solidariedade social.

O concerto foi organizado por Kevin Ker, Shaen Armstrong e pelo Epidemic Music Group, no Earl of Whitchurch, Whitchurch-Stouffville, em Ontário, entre 17 de março a 5 de abril de 2017, durante a celebração nacional do 150º aniversário do Canadá.

Entretanto, os Social Hysteria estão nomeados para os International Portuguese Music Awards (IPMA Awards) na categoria Rock Performance, e para o IPMA Azores Airlines People’s Choice Award (https://ipmaawards.com/vote/), com o tema “Don't Ask Don't Tell”. A iniciativa decorre no dia 18 de maio no Zeiterion Theatre, no centro histórico de New Bedford, Massachusetts(EUA).

Os irmãos George e Alexandre Lopes viveram na Torre – a mãe é desta localidade e o pai da Quinta do Sobrado, mas agora residem no Canadá, onde lideram a banda. Nasceram no Canadá, mas mudaram-se para a Torre quando George tinha oito anos e o irmão apenas meses de vida. E viveram no concelho da Batalha até Alexandre fazer 15 anos e o irmão 23, regressando ambos então ao Canadá.

A primeira vez que George subiu a um palco foi na Batalha. Tinha 15 anos e acompanhou a mãe, Teresa Lopes, fadista. O primeiro concerto de Alexandre aconteceu no bar Sneaky Dee's, em Toronto, tinha 19 anos. Atuou com o irmão – foram os primeiros acordes da futura banda de ambos.


NESTA SECÇÃO

Modelo para os efluentes suinícolas “desresponsabiliza os produtores”

O presidente da Câmara Batalha “não acredita na solução” apresentada pelo Governo para o tra...

Agredia e ameaçava de morte a mãe há uma década

Um homem foi detido pela GNR esta quarta-feira, 11, no Concelho da Batalha sob suspeita de a...

Padre deixa a Batalha após 38 anos na paróquia

O padre José Gonçalves deixa a Batalha, 38 anos após ter assumido os destinos da paróquia, n...