Ataca mulher a soco e tenta atropelá-la desmaiada

Um homem agrediu a companheira a murro, à chapada e ameaçou atropelá-la durante uma discussão na Batalha, na noite de terça-feira, 6, que apenas terminou com a chegada de militares da GNR da vila, que detiveram o agressor.

O homem começou a discutir e injuriou a companheira [ambos com idades entre os 45 e 50 anos], com quem reside há três anos, pelas 23h30. De seguida, segundo o Ministério Público (MP), “desferiu-lhe um murro, atingindo-a no olho do lado direito e apertou-lhe com violência o pescoço, sufocando-a, ao mesmo tempo que lhe dizia: “Eu mato-te!”.

A mulher caiu, bateu com a cabeça no chão e desmaiou. Nesse momento, “o arguido entrou na sua viatura e engatou a marcha atrás, com a intenção de ir na direção” da vítima, refere MP, adiantando que “uma amiga do casal colocou-se de pé entre o veículo e a ofendida”, evitando consequências ainda mais graves.

Mesmo assim, o homem voltou a atacar a vítima, “desferindo-lhe murros e bofetadas na cabeça”, e só parou devido à intervenção de militares da GNR. Mas continuou com as ameaças à companheira: “Ainda levas mais!”, “Dei uma chapada, mas dava mais 10!”, disse.

O homem está indiciado de um crime de violência doméstica e, por decisão do Tribunal de Leiria, aguarda o desenvolvimento do processo sujeito a termo de identidade e residência, proibição de contactar por qualquer meio com a vítima e à proibição de frequentar e/ou permanecer em qualquer espaço em que a companheira se encontre, incluindo a sua residência.


NESTA SECÇÃO

Casos ativos descem após mês com aumento de vítimas mortais

O número de pessoas falecidas no concelho da Batalha com Covid-19 aumentou para 18 no último...

“Terra e Mar”

Começo por me apresentar. Chamo-me Ana Costa Caseiro, cozinheira no restaurante Muralhas, lo...

Poluição: autarca indignado com ministro do Ambiente

“A solução agora apresentada é uma não solução, agrava o problema e prolonga no tempo as gra...