José Travaços Santos

Baú da Memória

Associação Folclórica da Região de Leiria/Alta Estremadura

Ao terminar o seu mandato como presidente da Direcção da Associação Folclórica da Região de Leiria/Alta Estremadura, pautado por uma dinâmica e inteligente actividade que revelou bem a importância e as potencialidades da instituição, o Dr. Adélio Amaro brindou-nos com a edição de um livro sobre os agrupamentos folclóricos filiados de toda a vasta região da Alta Estremadura, que abrange o distrito de Leiria e, ainda, como é lógico, o concelho de Ourém.

Nunca é demais lembrar que somos histórica e etnograficamente Estremadura e não Beira Litoral, ficção da política dos anos de 1936/1937, que nos tocou profundamente, ferindo-nos (mas não de morte) a identidade. O mesmo poderá dizer-se quanto ao recém proclamado Oeste, ficção também, que esquartejou, no mais profundo do território estremenho, a nossa província natal. Oeste, lembramos, é todo o litoral português desde a foz do rio Minho até ao cabo de São Vicente no Algarve.

O livro, com bela e expressiva capa de Ângela Silva, informa-nos sobre cada um dos grupos associados que, embora muitos ainda não são todos os da região, com resumidos mas esclarecedores historiais e com sugestivas fotografias. São quarenta e quatro, incluindo um fundado e composto pelos nossos emigrantes em Montfermeil, na França. Contém ainda uma elucidativa “nota de abertura” do Dr. Adélio Amaro, que, no fundo, é um bem elaborado estudo sobre a região abrangida, escutando-se neles a opinião de consagrados autores que se debruçaram, desde o século XIX, sobre a história e a etnografia estremenhas.

Mas a feliz publicação tem também outras virtudes, entre elas a de revelar a força do movimento folclórico em que se pratica um associativismo da maior pureza e do mais exemplar voluntariado, que só na Alta Estremadura envolve perto de duas mil pessoas de todas as idades, de todas as condições e de todas as profissões, num utilíssimo convívio fraterno de aprendizagens mútuas e de troca de saberes.

A Associação Folclórica da Região de Leiria/Alta Estremadura, que mudou a sua sede para a freguesia da Barreira, na Calçada da Fonte, é agora presidida pela Dr.ª Ana Rita Leitão, dinâmica folclorista a quem desejamos os maiores êxitos no desempenho do seu cargo, bem como aos restantes membros dos corpos gerentes.


NESTA SECÇÃO

Mais desporto, melhor qualidade de vida

É hoje consensual que a prática de exercício e a saúde estão diretamente relacionadas com a ...

Serviço público

Portugal tem uma carga fiscal elevada. Já ninguém tem dúvidas sobre esta afirmação. É uma co...

PSD diz ser alternativa, mas não sabe o que isso significa

No último texto que escrevemos fazíamos referencia às negociações que decorriam relativas ao...