Assembleia aprova moção a exigir fim das portagens

A Assembleia Municipal da Batalha aprovou no dia 28 de fevereiro uma moção a exigir ao governo que elimine, ou reduza, o valor das portagens da A19, como medida para absorver trânsito da EN1/IC2 e minimizar o seu impacto no mosteiro.

“Conscientes de que a defesa do mosteiro é um imperativo nacional”, os deputados municipais “expressam ao governo a exigência de adoção de um regime de redução ou eliminação do valor das taxas de portagem em vigor na A19”, lê-se na moção aprovada por unanimidade.

A exigência incide numa “medida complementar aos projetos em curso e de minimização da forte pressão ambiental a que diariamente está sujeito” o monumento.

O município da Batalha tem em fase final de conclusão a colocação de barreiras de betão junto à EN1/IC2 defronte do mosteiro, obra que inclui dez mil exemplares de plantas.

O monumento, reafirma a moção, “regista sinais preocupantes de degradação, em consequência do trânsito de veículos pesados” na EN1/IC2, “porque a alternativa criada não cumpre o objetivo”.

Os deputados referem que “foram gastos milhões de euros numa alternativa rodoviária que, afinal, não assegura a preservação do monumento”, frisando que a subconcessão rodoviária “Litoral Oeste representa um défice anual para o Estado Português superior a 190 milhões de euros”.

“Por outro lado, a inclusão de portagens no troço da A19 leva muitos condutores a preferir” o IC2, consideram os membros da assembleia municipal, facto “confirmado pela reduzida utilização da autoestrada”.

O resultado é a “continuação da degradação” do monumento, “nomeadamente pela poluição que resulta do dióxido de enxofre, acentuadas vibrações e emissão de níveis de poluição sonora que ultrapassam largamente os valores permitidos no Regulamento Geral do Ruído”.


NESTA SECÇÃO

Bolsas duplicam para alunos que forem para os Açores

A Câmara da Batalha anunciou que vai duplicar o valor das bolsas de estudo a atribuir aos jo...

Escola requalificada abre portas a projeto sempre inacabado

A obra de requalificação da Escola Básica e Secundária da Batalha foi inaugurada no dia 7 de...

Casal de burlões condenado por arrendar casas alheias

O Tribunal de Leiria condenou um casal residente no Concelho da Batalha a sete anos de prisã...