1º Festival de Teatro Infantil da Batalha tem mosteiro como palco

A APDRB - Centro Infantil Moinho de Vento promove no Mosteiro da Batalha e via online, entre os dias 17 e 21 de maio, o 1º Festival de Teatro Infantil da Batalha, “de modo a estimular o gosto pela expressão dramática dos mais novos”

“Esta iniciativa pretende levar à cena cinco sessões de três representações teatrais dirigidas aos alunos do ensino pré-escolar e do primeiro ciclo de diferentes estabelecimentos públicos e privados, o que abrangerá duas centenas de crianças”, explica a Associação de Propaganda e Defesa da Região da Batalha (APDRB).

“Este número de crianças foi limitado de acordo com as recomendações da Autoridade de Saúde Local e deve-se ao facto de estarmos em contexto de pandemia, o que nos impede de alargar o número de crianças presentes em cada sessõão”, explica Valter Pereira, diretor geral da APDRB.

“Sabendo que muitas crianças se encontram privadas de iniciativas culturais entendemos que seria fundamental alargar a dimensão desta iniciativa, pelo que algumas sessões serão transmitidas em direto através das redes sociais, para que todas as crianças do universo da lusofonia possam ter acesso e participar neste festival via online”, adianta.

Para além disso, e tendo em conta a natureza social da instituição, foi decidido “aliar esta iniciativa à solidariedade, pelo que se pede a cada criança que assista ao festival de forma presencial contribua com um bem alimentar não perecível destinado à loja social da vila”.

A APDRB “convida todas as crianças e estabelecimentos de ensino do país a participar neste evento que, certamente, será uma forma de levar cultura aos mais novos neste tempo de especial dificuldade que vivemos”.

No dia 17 de maio, Encerrado para Obras – Companhia profissional de teatro e música apresenta “Quimicomic – Comédia musical com química cómica” (11 e 14 horas); no dia seguinte O Gato – Palavras de Sobra - Associação de Artes, apresenta “Princesa Amor” (11 horas).

No dia 19, a Manipulares – Companhia de teatro de marionetas conta a ”História do compadre rico e do compadre pobre” (15 horas) e, por fim, no dia 21, esta companhia exibe “Mari e Pula à descoberta das marionetas” (15 horas).

O 1º Festival de Teatro Infantil da Batalha conta com “duas parcerias fundamentais”: o Mosteiro de Santa Maria da Vitória e a Junta de Freguesia da Batalha, e com “o apoio de várias entidades regionais”.


NESTA SECÇÃO

Duas notáveis poetisas da nossa Região: Maria Adelaide de Lemos Oliveira Simões

Embora natural de Torres Novas veio ainda menina para a Batalha em vista do pai, Guilherme d...

Rede cultural Aljubarrota 1385 apoiada com 280 mil euros

A rede cultural Aljubarrota 1385, que junta os municípios de Alcobaça, Batalha e Porto de Mó...

Nos 521 anos da Vila e do Município da Batalha

  A Pomba (Sobre o poema “o Arco” do poeta hispano-árabe de Múrcia Al-Buqayra, do sécu...